"Aprender a ler, a escrever, alfabetizar-se é, antes de mais nada, aprender a ler o mundo,
compreender o seu contexto, não numa manipulação mecânica de palavras, mas numa relação
dinâmica que vincula linguagem e realidade."
Freire, 1976



sábado, 22 de janeiro de 2011

Utilização educativa e segura da Internet

"Guia para o uso responsável da internet" é um site dirigido especificamente a crianças. Em várias pesquisas encontrei este site que, apesar de ser brasileiro, contém inúmera informação para o uso devido e não abusivo e perigoso da internet. Indispensável para miúdos e graúdos, pais, educadores e crianças. Deixo um pequeno cheirinho do que este site nos pode ensinar, depois, visitem-no porque é extremamente interessante.

"Uma das melhores coisas da internet é que qualquer pessoa pode encontrar informações úteis, divertidas e interessantes que tenham sido colocadas na rede por outros usuários, pessoas comuns como você. Nem sempre foi assim.

No começo da internet, poucas pessoas produziam os sites e a maioria dos usuários podia apenas entrar nas páginas para ler, ver ou jogar. Nos últimos anos, isso mudou e ficou fácil para qualquer um colocar seus textos num blog, fotos em redes sociais e vídeos num site como o YouTube. Assim, os usuários – como você - podem expressar suas opiniões através de comentários e colaborações.

Na nova era, a relação das pessoas com a internet é bem diferente do que no princípio. Com a facilidade de publicar o que se deseja e trocar com outros usuários, a rede se transformou em uma das ferramentas mais fortes para pesquisas escolares, organização da comunidade e outros trabalhos que envolvam a colaboração de muitas pessoas. Veja abaixo o que é essencial saber:

Blog – Site pessoal onde se pode escrever sobre qualquer assunto. O que você coloca no site é organizado por data (mostrando primeiro o que há de mais novo) e os leitores podem escrever comentários.

Grupo de discussão – Também conhecido como “newsgroups”, é um serviço no qual alguém escreve perguntas sobre qualquer assunto e espera que outras pessoas respondam e ajudem. Mas não há prazo para receber respostas e nem a certeza de que suas perguntas serão respondidas.

Redes Sociais – São as comunidades online que permitem a comunicação de muitas pessoas com muitas pessoas ao mesmo tempo, como acontece no Orkut, MySpace, Twitter, Facebook e outros. As comunidades reunem usuários com os mesmos interesses – futebol, música, jogos etc. Mas também existem pessoas que utilizam as redes sociais para prejudicar os outros – leia sobre isso em Segurança.

Podcast – É uma forma de distribuição de arquivos de áudio e vídeo pela internet através de RSS. As atualizações recebidas automaticamente pelo RSS permitem que o usuário ouça ou assista ao conteúdo onde e quando quiser. O termo “podcast” surgiu da combinação de “iPod”, o tocador de MP3 da Apple, e “broacasting”, que em inglês quer dizer transmitir programação linear por rádio ou TV. Para produzir seu próprio conteúdo em podcast, é preciso ter um kit multimídia completo, com placa de som, microfone e caixas de som (ou fones de ouvido). Além disso, é necessário ter um programa de gravação e edição de áudio no computador. Alguns kits multimídia já oferecem o programa. Outra forma é usar softwares gratuitos oferecidos na web que permitem capturar sons, editá-los e exportar em formato MP3.

CGM – A sigla significa Consumer Generated Media (em inglês quer dizer conteúdo criado pelo consumidor) e indica tudo o que está na internet e foi criado e divulgado pelos próprios usuários em blogs, fotologs, comunidades, grupos de discussão, sites participativos como o YouTube e a Wikipédia.

RSS - É a abreviação de “Really Simple Syndication”, que significa “distribuição realmente simples”. Esse serviço permite que os usuários acompanhem o conteúdo dos seus sites favoritos recebendo a atualização por um tipo de programa chamado agregador de conteúdo (como o Google Reader) ou no navegador (como acontece no Internet Explorer). Assim, não é preciso nem entrar nos sites para ler as atualizações.

Mashup – É um termo em inglês (pronuncia-se méxâp) que significa produzir alguma coisa nova na internet a partir da combinação de programas e serviços que já existem na rede. O serviço e-lixo, por exemplo, é um mashup que utiliza os mapas do Google para informar locais de descarte de lixo eletrônico em São Paulo.

Wiki - São páginas na internet em que o conteúdo é criado por todos, de maneira colaborativa. Qualquer pessoa pode alterar, acrescentar ou corrigir. Um dos exemplos mais conhecidos é a enciclopédia online Wikipédia."


 Para acederes ao site clica aqui.

Experiências com o Wordle

Em aula, realizámos algumas experiências no site Wordle, um site que cria "nuvens" de palavras. Estas nuvens são criadas de acordo com algumas características comuns relativamente ao texto apresentado. Por exemplo, se uma palavra aparecer mais frequentemente no texto, a sua dimensão será superior às restantes palavras e a nuvem é criada de acordo com um esquema de cores definido pelo criador, bem como de outras características visuais igualmente interessantes de explorar.

Os professores têm vindo a utilizar este recurso online especialmente para conseguirem fomentar a literacia infantil, de acordo com os exercícios que dali elaboram. Uma actividade interessante será a de apresentar a uma turma uma nuvem criada no wordle e pedir aos alunos que contem uma história, utilizando a sua imaginação e seguindo as características pelas quais o wordle se baseia (dar ênfase às palavras que aparecem em maiores dimensões, utilizando todas as palavras apresentadas,...). 


Experimenta também, clicando aqui

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Reflexões


De forma a concluir o semestre e a Unidade Curricular Língua Portuguesa e Tecnologias de Informação e Comunicação, foi-nos proposto, como último elemento de avaliação, a elaboração de uma reflexão individual sobre o nosso percurso nesta unidade curricular.

Para acederes às nossas reflexões, basta clicares no respectivo nome.




Photostory

O Photostory é um programa que nos permite trabalhar com as imagens e com o som, sendo possível realizar sequências de imagens criando filmes personalizados. Recorrendo a este programa temos a possibilidade de criar e/ou adaptar histórias que podemos acompanhar com legendas, locução e música de fundo.
No âmbito da Unidade Curricular, as docentes sugeriram a elaboração de um video, utilizando como ferramenta principal o Photostory. Através de algumas pesquisas, o grupo decidiu utilizar a história "Uma Conversa Interessante" (Consulta o Guião).
É de realçar que a narração/locução da história é acompanhada por um som de fundo, adequado ao tema (Ouve
o som).
Em anexo podes encontrar o
guião realizado e a bibliografia consultada.
Video - Uma Conversa Interessante
video

Realizado por: Ana Bettencourt; Sónia Carvalho, 3º LEB B

domingo, 9 de janeiro de 2011

A relação Escola/Televisão nos dias de hoje

Uma escola plenamente consciente da mais-valia educativa do seu tempo e uma televisão pujante e volátil mais respeitadora de uma inteligente divisão de tarefas entre meios formativos diferenciados podem constituir a combinação mais explosivamente produtiva para uma nova educação, aberta aos desafios do futuro e capaz de protagonizar os superiores desígnios da Humanidade.

Roberto Carneiro


A partir deste excerto e de demais leituras efectuadas no âmbito da temática "Relação Escola/Televisão nos dias de hoje" elaborámos um comentário em que evidenciámos "a relação que a escola e a televisão estabelecem nos dias de hoje, com vista ao pleno desenvolvimento da aprendizagem das crianças."
Se quiseres aceder ao nosso trabalho clica em "Comentário".
Comentário

sábado, 8 de janeiro de 2011

Actividades sugeridas a partir de um programa televisivo.

Os programas televisivos dirigidos ao público infantil desenvolvem competências comunicativas porque proporcionam formas naturais de aprendizagem da língua, permitem e propiciam o desenvolvimento da linguagem através da compreensão do que se ouve, do que se vê, do que se analisa e fala e também de uma variedade de actividades criativas. 

Deixamos aqui a sugestão de uma actividade que pode ser levada a cabo a partir de um programa televisivo. Se quiseres ver clica abaixo:


Actividade_Programa_TV



sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Programas de Banda Desenhada

Numa das aulas de TIC, direccionada pela docente da Unidade Curricular, Maria do Rosário, foram-nos facultados diversos sites, que nos podem ser úteis, quer para eventuais trabalhos académicos, quer para usar no nosso futuro profissional. Nestes sites, podemos encontrar bandas desenhadas que são gratuitas, a que o docente pode recorrer para realizar diversas actividades em sala de aula com as crianças.
É de salientar que estes dois programas apresentados de seguida, possuem características distintas, nomeadamente em relação à sua complexidade quer em termos gráficos, quer em termos técnicos, nem relação ao seu manuseamento, entre outros.
Em seguida, apresentamos dois desses sites, abordando os seus aspectos positivos e negativos.

Fig1- Pequena banda desenhada realizada pelo grupo

Stripgenerator, é um programa de fácil manuseamento e proporciona a qualquer pessoa a  possibilidade de construir uma banda desenhada, tendo ao seu dispor diversas imagens, tais como: animais, figuras humanas, objectos do nosso dia-a-dia, entre outros. Contudo tem as suas limitações: número reduzido de quadriculas para realizar a banda desenhada e o facto de a imagem ser a preto e branco.
No que diz respeito ao conteúdo do programa, consideramos ser um bom auxiliar de trabalho.

Witty Comic é também um programa de banda desenhada, mas a nível de manuseamento é muito mais elaborado que o anterior. Além de possuir cor, tem diversas imagens reais, diversos fundos, entre outros. Neste programa tanto as personagens como o texto já possuem uma posição pré-definida dentro de cada quadrado. mesmo assim, também não deixa de ser um bom recurso a ser utilizado em contexto de sala de aula.


Fig 2- Pequena banda desenhada realizada pelo grupo.